woo tang mountains

Quando procuramos as raízes to Tai Chi, como o conhecemos hoje, somos levados até á aldeia Chen, província de Henan, pois é aqui que existem registos escritos que provam que neste local nasceu a arte do Tai Chi. Até aos nossos dias, permanece a crença de que na origem do Tai Chi está Zhang San-Feng, um monge taoista que teria vivido na montanha de Wutang, durante a Dinastia Ming (1279-1644).

Diz-se que da sua observação da luta entre a Cegonha e a Serpente, teria retirado alguns dos fundamentos do Tai Chi, ao verificar que os movimentos circulares, suaves e sinuosos da serpente impediam a ave de a apanhar e vencer. Se Zhang San-Feng, para uns está na origem do Tai Chi, para outros o monge taoista faz parte da mitologia através da qual também se escreve a história do Tai Chi. Um tratado sobre Tai Chi Chuan, escrito por Li I-Yu (1832-1892), é composto por três manuais, conhecidos como “ Os Três Velhos Manuais”. Nestes escritos há referencias ao criador do Tai Chi, sendo este Chang San Feng, assim como às habilidades artísticas de Wang Tsung Yueh, declarando, em escritos posteriores que as verdadeiras origens do Tai Chi eram desconhecidas. No entanto a mais fiável teoria sobre a origem do Tai Chi, é suportada por evidencias escritas, que mostram que o General Chen Wanting, que terá vivido na aldeia Chen (Chenjiagou), teria sido o criador do que hoje conhecemos como Tai Chi, estilo Chen, nos finais de 1600. A forma criada por ele “ A Velha Forma do Estilo Chen”, ainda hoje é praticada, embora tenha sofrido modificações, introduzidas com o tempo por outros elementos da família Chen (Chen Fake, Chen Zhaopi ou mesmo Chen Zhaouki), que acabaram por gerar alterações nas formas mais antigas, originando o que hoje é conhecido como “ Nova Forma Estilo Chen”. Enquanto arte marcial o estilo Chen marcava uma diferença substancial relativamente a outras formas, mais suaves, como aconteceria com os estilos que acabariam por se basear no estilo Chen, sendo os mais conhecidos os estilos Yang, Wu e Sun.

Para se compreender a história do Tai Chi, não podemos esquecer-nos do seu berço, Chenjiagou, a aldeia Chen. No final do período da Dinastia Yuan, o governo da época tornou-se demasiado corrupto, o que levou o povo a revoltar-se contra a exploração dos senhores daquele tempo. Um exército de lavradores destemidos, da Província de Anhui, atravessa o Rio Amarelo e conseguiu destronar os poderosos da Dinastia Yuan, tendo fundado a Dinastia Ming (1367). Uma famosa batalha teve lugar na cidade de Huai Qing, próximo da hoje conhecida vila de Chenjiagou. A maioria das pessoas desta aldeia, foi morta, pois o novo imperador Ming, receou que o povo desta aldeia pudesse sair em defesa do velho imperador. Depois do massacre desta aldeia, com quase toda a população morta, a aldeia praticamente ficou vazia. Em 1372, o Imperador publicou uma ordem, que obrigava o povo de Hong Dong (Província de Shan Xi) a imigrar para a deserta cidade de Huai Qing City. Um jovem de nome Chen Bu, que se havia mudado para a cidade de Wen, parte da cidade de Huang Qing, radicou-se naquela cidade com a mulher e os filhos, acabando por dar o seu nome à aldeia, que hoje conhecemos como aldeia Chen. Por aquela altura Chen Bu, começa a ensinar os seus filhos as artes marciais que ele mesmo havia aprendido, para que estes se pudessem proteger a si e às suas famílias. Nos finais do século XIV, a aldeia que conhecemos hoje, como ChenJiagou, conhece os primeiros sinais do ensino das artes marciais, com a chegada da família de Chen Bu. Por volta de 1509, Chen Wanting, da 9ª geração da família Chen, tornou-se candidato a um lugar do governo local. Enquanto um extraordinário artista marcial, ele teve um papel importante no combate aos bandidos que assolavam a região, tornando-se uma figura conhecida pelas suas proezas. Os governantes da Dinastia Qing, passaram a contar com a ajuda de Chenwanting, reconhecendo as suas capacidades. Porém esta relação foi pouco duradoura. Desapontado com os governantes Chenwanting deixa as suas funções junto do governo e passa a dedicar-se ao desenvolvimento das suas habilidades marciais, sendo-lhe atribuída a génese do que hoje conhecemos como Tai Chi. Chenwanting, estuda o Yi Jing (O Livro das Mutações), o Nei Jing (O Livro do Imperador Amarelo) e as técnicas militares. Desenvolve uma técnica própria em que combina aspectos suaves e duros, lentos e rápidos, formando um sistema de combate. Desenvolveu cinco rotinas de Tai Chi, uma rotina de Pao Chui (Canon Fist), o Tuishou( Empurrar de mãos), e algumas formas de armas.